Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria Helena - A Vida depois das cartas!

As minhas outras facetas para além da profissional. Eu, como mulher, mãe e avó, abro as portas do meu mundo.

Maria Helena - A Vida depois das cartas!

As minhas outras facetas para além da profissional. Eu, como mulher, mãe e avó, abro as portas do meu mundo.

Renda-se ao amor

Olá, olá!!!

 

Como sabe ontem festejou-se o dia de São Valentim, o dia dedicado aos namorados e aos casais, simbolizado pela união, amor e felicidade. Porém, sou da opinião que esses dias importantes não se devem restringir apenas à data em que estão calendarizados. Devem existir sempre que achar necessário, conveniente ou sempre que o desejar.

 

Vou dar o meu exemplo. Apesar de estar casada há mais de 50 anos com o meu Carlitos, nunca deixo de ter momentos de romance com ele, de o mimar e de ser mimada. Não preciso de um dia específico para o fazer. Faço-o sempre que me apetece porque o coração é feito de emoções, de momentos e de vontade.

 

O Dia dos Namorados festejado ontem, talvez pela carga de marketing que acarreta, atinge uma importância elevada na vida de quem ama. Na qualidade de sua amiga, o que lhe quero transmitir é que o amor não deve ter uma data definida. Sinta, expresse os seus sentimentos, viva os momentos e proporcione outros tantos! Não mostre ao mundo a sua felicidade; guarde para si e para os seus o que sente e de que forma quer viver esse amor.

 

E lembre-se que uma relação duradoura tem alicerces baseados na compreensão, na amizade, na sinceridade e nos objetivos em comum. Ah! E nunca deixe a chama da paixão apagar-se! Paixão e amor andam de mãos dadas e só a sua sintonia levará a relação a bom porto. Por isso, namore muito... todos os dias!

 

IMG_1517.JPG

 

Espero ter sido útil nos meus conselhos!

Um grande beijinho,

Maria Helena